Como fazer o PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) na sua empresa?

Você sabe como fazer o PCMSO na sua empresa? Ele é um relatório essencial para a formulação de estratégias que visam promover a integridade dos trabalhadores em decorrência de possíveis riscos do ambiente de trabalho.

Essa iniciativa é obrigatória para as empresas e, aquelas que não seguem as regras dispostas na NR-7, podem ser penalizadas. Se você quer entender mais sobre o funcionamento desse programa, continue acompanhando a leitura e confira, também, como implementá-lo!

O que é Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional?

Quando o assunto é saúde e segurança no ambiente de trabalho, a NR-7 — ou PCMSO — é um dos alicerces que orienta as empresas nessa questão. Essa norma estabelece a realização de avaliações periódicas e exames adequados para os agentes de risco a que o colaborador está exposto durante sua jornada de trabalho.

A NR-7 estabelece a realização obrigatória dos seguintes exames: admissional, de retorno ao trabalho, periódicos, de mudança de trabalho e demissional. Eles compreendem a avaliação clínica e exames complementares, realizados de acordo com os termos específicos da NR.

Cabe ressaltar que a implementação do PCMSO é uma obrigação legal para todas as empresas que admitam trabalhadores como empregados sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Sua realização é de responsabilidade do empregador e do médico coordenador.

E quem pode elaborar e assinar o PCMSO? A empresa deve indicar, dentre os médicos que compõem o SESMT, um coordenador responsável pela execução do programa.

Os exames médicos devem ser registrados em prontuários clínicos individuais e ficar sob responsabilidade do médico coordenador do PCMSO por, no mínimo, 20 anos após o desligamento do colaborador.

Como fazer o PCMSO em sua empresa?

Não existe uma estrutura fixa para a sua elaboração, mas algumas recomendações devem constar no relatório anual, que deverá ser apresentado e discutido na CIPA. Por isso, apresentaremos algumas dicas de como fazer o PCMSO.

Identifique a empresa

O primeiro passo é inserir todos os dados de identificação da empresa para facilitar seu reconhecimento. Isso inclui informações sobre o ramo de atividade conforme o quadro I da NR4, grau de risco, número de trabalhadores e distribuição por gênero dos colaboradores na empresa, além da quantidade de horas e de turnos trabalhados.

Mapeie os riscos

Nessa sessão, faça o mapeamento dos perigos identificados em cada setor da empresa, de acordo com a tabela de riscos da NR-4 e pelo PPRA, previsto na NR-9. Ou seja, para o planejamento e implementação do PCMSO, utilize as informações identificadas nas avaliações de riscos à saúde dos trabalhadores nas demais NRs.

Crie um programa anual

Nesse programa, constam todos os exames rotineiros e específicos que devem ser realizados pelos colaboradores com base nos riscos mapeados, especificando quais trabalhadores serão submetidos e a periodicidade que esses exames serão feitos.

Informe outras avaliações médicas especiais

Informe outras avaliações médicas que possam surgir durante a sua análise e que estejam ligadas a riscos que possam estar listados no mapeamento e que exijam uma menor periodicidade em sua realização.

É muito importante que o PCMSO seja elaborado de forma organizada e de acordo com a sua finalidade. Isso porque uma pequena negligência pode gerar prejuízos para a instituição. Então, se você não sabe como fazer o PCMSO, conte com uma empresa que já tenha experiência na área.

Você não precisa fazer tudo sozinho. Entre em contato conosco e conheça o nosso trabalho!

  • Share:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado! Entraremos em contato o mais rápido possível!

Fale com um Especialista

Preencha o formulário e entraremos em contato

x